Curta nossa página no Facebook :

Powered By | Blog Gadgets Via Blogger Widgets

21 de jan de 2010

Quatro equipes e um sonho




O fã de futebol americano conhecerá no próximo domingo os finalistas da temporada 2009/2010 da NFL, a principal liga do mais popular esporte da terra de Obama e Oprah. Teremos quatro equipes disputando o direito de viajar até Miami para disputar a edição de número 44 do Superbowl, no dia da maior audiência televisiva america e de consumo recorde de cervejas e guacamoles, aquele prato americano feito com abacate.
Mas os jogadores do Saints, Colts, Jets e Vikings estão alheios a abacates, televisores e loiras geladas: o que eles querem é levar o troféu Vince Lombardi para casa, além do anel oferecido a todos os vencedores da grande final. A tarefa, a princípio, não será fácil. Vencerá aquele que for mais forte, persistente, inteligente, instintivo e, principalmente, errar menos.

AFC
Domingo, 24 de janeiro, 18:00 (ESPN)
#5 New York Jets @ #1 Indianapolis Colts

O técnico Jim Caldwell foi contestado quando, nas semana 16, deixou os reservas em campo na maior parte da partida em que o Colts perdeu a invencibilidade na temporada, quando o Colts enfrentou... O NY Jets. Agora, quatro semanas depois, as duas equipes voltam a se encontrar no mesmo local do embate anterior, o Lucas Oil Stadium. Se Indianapolis vem agora com força total, irá enfrentar um Jets que, com aquela vitória, conseguiu o empurrão necessário para classificar-se para os playoffs. O que se viu nas semanas seguintes foi um grupo embalado para vencer Bengals e Chargers fora de casa e chegar até a final da Conferência Americana.
Apesar do momento psicológico favorável, a equipe de NY precisará lidar com a estatística desfavorável: são poucas as equipes que chegam ao superbowl vencendo três partidas fora de casa. Sem contar que os donos da casa também estão confiantes, após a incontestável vitória sobre o Baltimore Ravens no último sábado.
A grande questão a ser respondida quando for dado o apito inicial é a seguinte: conseguirá o ataque aéreo do Colts, o segundo melhor em jardas totais, superar a defesa do Jets, a que menos cedeu jardas para os quarterbacks adversários? Peyton Manning sabe que o wide receiver Reggie Wayne terá Darrelle Revis a marcá-lo por 60 minutos. Mas, mesmo assim, ainda terá Dallas Clark, Pierre Garçon e Austin Collie como opções. Não será fácil, pois a secundária do Jets como um todo é perigosíssima, e a linha ofensiva do colts, a melhor da liga, vai trabalhar pressionada pelas blitzes que deverão acontecer a todo instante. Caberá ao QB de Indianapolis, com sua incrível capacidade de ler as defesas adversárias, ditar o ritmo do jogo. O que poderá ser mais fácil se o incipiente jogo corrido da equipe funcionar, com Joseph Addai, Donald Brown e Mike Hart.
Além da defesa conter o ataque inimigo, o técnico do Jets sabe que precisa evitar os erros do ataque. Rex Ryan está ciente que o bom desempenho dos running backs Shonn Green e Thomas Jones será uma das chaves do triunfo da equipe. A defesa do colts permite mais de 120 jardas corridas em média, uma das piores marcas da liga, enquanto New York corre, em média, mais de 170 jardas. Com o ataque terrestre funcionando, será mais fácil para o quarterback novato Mark Sanchez controlar o relógio e proteger mais a bola, não precisando forçar tantos passes. Foram 20 as interceptações sofridas por Sanchez na temporada regular, então é essencial que o Jets consiga vencer a batalha nas trincheiras para poder equilibrar as ações.
Indianapolis ainda carrega o favoritismo, mas terá um perigoso adversário pela frente.


NFC

Domingo, 24 de janeiro, 21:40 (Bandsports)
#2 Minnesota Vikings @ #1 New Orleans Saints

O duelo a ser disputado no Louisiana Superdome pode ser histórico para o Saints: vencendo o Minnesota Vikings, New Orleans irá disputar o primeiro Superbowl de sua história. Um fato que ajudaria a reerguer ainda mais o moral da cidade, devastada em 2005 pelo furacão Katrina. Enquanto a franquia localizada na terra do jazz, do blues e do Mardi-Gras sonha com sua primeira final, a equipe de Minnestoa já disputou o Superbowl em quatro oportunidades, perdendo todas as finais como faria o Buffalo Bills anos depois, e não quer desperdiçar a oportunidar de sair da incômoda fila.
Estarão em campo os dois melhores ataques da NFL, com médias superiores a 29 pontos e 380 jardas por partida. Brett Favre, que jogou 16 temporadas no arquirival Green Bay Packers, produziu números impressionantes na temporada, mesmo quando todos duvidavam do seu desempenho aos 40 anos de idade. Foram 4204 jardas pelo ar, 33 TDs e apenas sete interceptações para o veteraníssimo QB, números equivalentes ao seu oponente de New Orleans: com 4388 jardas, 34 touchdowns e 11 interceptações sofridas, Drew Brees sempre é lembrado como um dos grandes nomes da posição.
Mas os dois quarterbacks irão enfrentar duas das defesas que mais aterrorizaram os ataques adversários na temporada: a linha defensiva do Vikings, com as "irmãs Williams", Jared Allen e Ray Edwards foi a que mais derrubou QBs adversários, com 48 sacks; já a secundária do Saints foi a número três em interceptações, com 26 passes terminando nas mãos da equipe. Esses números podem ser decisivos para a partida, pois a linha ofensiva do saints costuma deixar Brees desprotegido e pressionado em algumas oportunidades, enquanto Brett Favre, se estiver em desvantagem no placar, pode voltar a forçar os passes em profundidade que provocaram muitas interceptações quando jogou por Green Bay. Outro fiel da balança poderá ser o desempenho dos special teams das duas equipes, onde se destacam Reggie Bush, pelo Saints, e Percy Harvin por Minnesota.
As duas equipes venceram suas partidas nas semifinais de conferência atropelando os adversários, com desempenhos consistentes do ataque, defesa e dos especialistas. Agora, encontrarão do outro lado da linha de scrimmage verdadeiros gigantes dispostos a tudo pela vitória. apontar um vencedor seria mero exercício de futurologia, mas... Com Brad Childress como técnico de Minnesota, não seria absurdo reconhecer um ligeiro favoritismo do Saints. Mesmo que seu técnico, Sean Payton, também goste de aprontar das suas.
Related Posts with Thumbnails
Confira também:
As melhores fotos da semana Eu queria ser... Essa é pra casar O melhor xerox por todos os tempos Momento Hipnotizante Cosplays de asiáticas Versão canina da música da Adele E se os personagens da Disney fossem maus Eduardo Sterblitch no Programa do Jô de 22/06/12 Keep calm and Chaves Você gosta de café? TEQUILAAAAAAAAA!

Artigos Relacionados

Related Posts with Thumbnails