Curta nossa página no Facebook :

Powered By | Blog Gadgets Via Blogger Widgets

20 de jul de 2011

A vida alheia



QUARTA-FEIRA, 22 DE JUNHO DE 2011

A vida Alheia


A postagem de hoje será uma matéria que eu (Tatyane Malta) fiz há algum tempo a revista acadêmica Comunick. A matéria saiu na segunda edição da revista, clicando na imagem abaixo você poderá vê-la maior, ou  você pode ver a edição completa através do portal do curso www.jornalismougb.com


No começo o foco era o publico que se destacava, na atualidade são as instantaneidade que entram em cena.


O tempo foi passando, os interesses foram mudados e os meios de comunicação foram se adaptando ao que prendia a atenção da população.
Com essa evolução, um veículo de imprensa que foi atraindo a atenção, são aqueles especializados em matérias de comportamento ou em cobrir o dia a dia das pessoas comuns e celebridades. Este seguimento é conhecido na mídia como “imprensa rosa’.
Com tanta evolução é comum ver em páginas de jornal e revistas, matérias sensacionalistas, imagens mirabolantes, chamadas e títulos chocantes, tudo isso para manter o interesse do leitor e conquistar novos.
No começo da imprensa rosa, era mais confortável pegar uma revista para ler, já que retratavam as “notícias boas” da vida de quem era destaque, isso que atraia o publico.


O que ganhava destaque no veículo, eram matérias de festas, viagens com a família, confraternizações e casamentos então, eram assunto para as melhores matérias, geravam grandes capas, o que todos queriam saber era sobre a felicidade do casal.
Os editores tinham um pudor louvável ao publicar uma notícia da vida de outra pessoa, os leitores eram poupados de assuntos como grandes dramas após o termino do namoro ou casamento, sobre celebridades que estão na pior ou sobre quem tentou se matar no último fim de semana.
Mortes então, não eram publicadas de forma alguma, dificilmente havia algum registro fúnebre.


A impressa rosa servia também como fonte de aprendizado. Pois era possível encontrar informações de relações sociais, muitas pessoas baseavam-se nela para saber o que acontecia no mundo da moda e comportamento, alem do mais, acompanhá-la era resultado certo de uma boa e descontraída leitura.
Com o crescimento dos meios de comunicação e como a massificação de celebridades os “novos famosos”, fazem de tudo para virar notícia.

O que dita o que será ou não publicado, as grandes matérias, não é mais o bom senso e o pudor dos editores, e sim o poder econômico que as celebridades dispõe, os cargos que ocupam no tal mundo concorrido das celebridades, e a repercussão que tal acontecimento pode gerar.
E assim o leitor é prejudicado, não encontrando mais noticias branda e que geram descontração.


Related Posts with Thumbnails
Confira também:
As melhores fotos da semana Eu queria ser... Essa é pra casar O melhor xerox por todos os tempos Momento Hipnotizante Cosplays de asiáticas Versão canina da música da Adele E se os personagens da Disney fossem maus Eduardo Sterblitch no Programa do Jô de 22/06/12 Keep calm and Chaves Você gosta de café? TEQUILAAAAAAAAA!

Artigos Relacionados

Related Posts with Thumbnails